Começa um novo ano e novos filmes serão feitos… Alguns serão bons, outros ruins. Algumas obras se tornarão cada vez mais importantes com o passar do tempo e outras começarão a ser esquecidas.

Aqui no blog, pretendemos continuar falando sobre qualquer obra que tenha nos agradado (ou nos deixado impressionados com tamanha incompetência cinematográfica), seja um curta, longa ou média metragem, sem distinções ou preconceito, respeitando apenas a proposta inicial de falar sobre filmes que não tenham massiva exposição na mídia nacional e internacional de forma geral. Lembrando que, seguindo esta lógica, acabaremos falando de filmes que eventualmente alcançaram grandes êxitos no que se refere a premiações e reconhecimento da crítica (como os já citados KINATAY e LOS SIN NOMBRE), mas que não alcançaram o sucesso comercial ao redor do mundo, tornando-se assim desconhecidos para um público menos engajado na busca de novidades cinematográficas.

Daremos também maior enfoque a obras experimentais e amadoras, e vamos tentar localizar filmes cada vez mais raros e obscuros (por falta de um termo melhor) para resenhar; em contrapartida, não há como não prestar homenagem a filmes que são verdadeiros clássicos, porém tentaremos nos ater àqueles que possuem uma temática mais violenta, absurda ou ligada ao cinema exploitation de forma geral.

Continua a parceria com Renato Batarce, e eventualmente teremos uma resenha de um colaborador diferente por aqui. Pretendemos postar com mais freqüência, visto que nos dois primeiros meses fomos um pouco preguiçosos.

Acessem os links que ficam no menu ao lado, pois lá vocês encontrarão não somente outras fontes de informação sobre cinema como também acharão para download 90% dos filmes citados aqui, basta ter calma e procurar.

Para os que têm uma vida social praticamente nula e quiserem interagir conosco na net, sugiro que comentem os filmes/resenhas nos campos apropriados, ou que cliquem em “curtir” na página que foi criada no Facebook e nos sigam no Tumblr e no Twitter.